Museu da máquina de costura está em SC! Conheça!

A ArmarinhosWeb foi até Concórdia (SC) conhecer Angelo Spricigo. Um dos maiores colecionadores de máquinas de costura que possui um acervo incrível e muito raro!

museu-da-maquina-de-costura-sc

A viagem foi longa, mas cada quilômetro valeu a pena.  Isto porque a ArmarinhosWeb (com sede em Curitiba) foi visitar um dos acervos mais completos de máquinas de costura do Sul do Brasil. Sabe o que isso quer dizer? Que conseguimos muita informação, trazemos para você, leitora, muita história, e a simpatia de um colecionador de 98 anos que nos recebeu muito bem e que já disse pra gente voltar. Estamos falando de Angelo Spricigo, morador de Concórdia (SC) que fez das máquinas de costura suas companheiras inseparáveis. Conheça tudo!

Museu da máquina de costura:
Como tudo começou?

Fomos recebidas por Angelo Spricigo na casa dele. Ele estava todo encolhido no sofá por causa do frio, mas não demorou muito para que ele se soltasse, contasse a sua história e o motivo que o fez a montar um acervo tão grande de máquinas de costura. Nem a câmera de vídeo e foto o intimidou nos altos dos seus 98 anos de idade completados no último mês de Abril.

Ângelo nos contou que antes de ser um colecionador de máquinas de costura, trabalhou muito para sustentar os nove filhos que teve com a mulher que se casou por 60 anos, Maria de Oliveira. Foi sapateiro, pedreiro, e só quando a mulher faleceu, em 1997, se interessou em consertar as máquinas da esposa Maria, que pareciam não mais ter nenhuma serventia. Nos equipamentos viu uma forma de se entreter e aprender um novo ofício.

museu-maquina-de-costura

Na foto, o casal Maria de Oliveira e Angelo Spricigo.

É aí que a história do museu da máquina de costura se inicia: Angelo nos contou que não imaginava que a coleção tomasse estas proporções, porém, mais modelos começaram a aparecer, inclusive, doações de pessoas que queriam se desfazer daquilo que de alguma forma fazia parte de uma história familiar.  E elas foram chegando, chegando, chegando e hoje, ao total (entre consertadas e estragadas) somam-se quase 900.

São modelos estrangeiros, coloridos, com maletas, pequenas, médias, grandes acopladas nas mesas e aquelas que ainda vêm com uma boa história no pacote da doação: tem as máquinas de costura das irmãs carmelitas de Florianópolis, a da mulher que aposentou a antiga para comprar uma digital e, ainda, da própria máquina que começou essa história toda do acervo: a usada pela esposa de Angelo que costurou e remendou roupas por um bom tempo. Esta até está em um cantinho especial do museu com a foto do casal (veja a foto em nossa galeria especial).

A Fundação Angelo Spricigo

De um ano para cá, as visitas ao museu, bem como as atualizações do site oficial, são coordenadas por Valdecir Giotto, neto de Angelo Spricigo. Em um ano, Valdecir nos mostrou que o site do museu de máquina de costura já passou dos 98 mil acessos e 135 mil páginas visitadas. Percebe-se pelas imagens que são muitas máquinas de costura e, hoje em dia, todas elas são organizadas e catalogadas dentro de um porão, na própria casa de Angelo. O problema de espaço é constatado facilmente por qualquer pessoa que entra no Museu, mas Valdecir nos adianta que os planos são outros.  Com apoio da Fundação Cultural Catarinense, pode-se criar a Fundação Cultural Angelo Spricigo, na qual, com fiscalização do Ministério Público, trará melhor transparência ao projeto e, ainda, poderá financiar estudos para a criação de um livro sobre a história de Angelo, saber mais informações sobre a origem das máquinas com o apoio de pesquisadores especializados,  e ainda criar uma oficina de Corte de Costura. Sem contar o apoio que se torna facilitado por meio de uma pessoa jurídica. Tudo para preservar o ofício e a história dos equipamentos, e o mais importante: a memória de Angelo Spricigo.

museu-da-maquina-de-costura

No museu, é possível encontrar vários tipos de máquinas de costura.

Comercialização

Valdecir deixa bem claro que o museu não é um negócio. “A pergunta que mais me fazem aqui no museu é quanto vale a máquina de costura antiga, porém, não gosto de citar nem trabalhar com valores. Estamos aqui para preservar a história e não fazer negócios”. Assim, vez ou outra, uma negociação em dinheiro é feita, no entanto, Valdecir nos diz que é para ajudar a própria família que o procura, do que exatamente o valor da máquina. Há equipamentos que foram comprados por R$ 10, R$ 50 e até um conjunto de 28 máquinas por R$ 1000. Mas isso não é frequente, Valdecir costuma visitar ferros-velhos da região para conseguir mais peças para o acervo, seja no estado de conservação em que estiver.

Galeria de fotos do museu Angelo Spricigo

Em nossa visita, fizemos muitas fotos, e claro que não poderíamos deixar de divulgá-las aqui. Clique na flechinha à direita para visualizar todas!

Previous Image
Next Image

info heading

info content


VÍDEO

Também fizemos um pequeno vídeo para você, leitora, conhecer um pouquinho deste idealizador do museu da máquina de costura localizado em Santa Catarina. Na gravação, Angelo fala um pouco de sua relação com as máquinas de costura, a ideia de montar um acervo, ainda mostra que possui outras habilidades e que tem muitas histórias para contar. Confira!

E aí, gostaram? Não esqueçam de dar ‘like’ neste vídeo em nosso canal do YouTube e também comente, falando o que achou dessa história e do acervo do museu!

Serviço:

Museu Angelo Spricigo:Rua Romano Anselmo Fontana, 346 – Centro – Concórdia / SC
HORÁRIOS DE VISITA:
Quintas e Sextas: Das 14h às 18h
(Exceto feriados).
Fone: 48 | 9616 2709
Fone: 49 | 3444 0492

apostila-de-costura

  • http://www.angelospricigo.com.br valdecir giotto

    Esta ótima a reportagem.
    Em nome do Sr. Angelo Spricigo e seus familiares queremos agradecer a ArmarinhosWeb, a Jéssica Soares e seus colaboradores pela excelente reportagem sobre o Vô Angelo Spricigo e ser acervo.
    Nosso muito obrigado.

  • Manoelina de Almeida Machado

    Adorei saber que alguém se preocupou em montar um museu de máquinas de costuras,pois sou costureira há mais de 30 anos e adoro todo tipo de trabalho com as maravilhosas máquinas de costura!!!PARABÈNS ao sr.Angelo Spricigo que teve esse cuidado em preservar as máquinas e sua evolução através dos tempos!!!

  • beatriz sidou

    Maravilhoso o museu das máquinas de costura! Adorei ter encontrado o site, assim, por acaso… Quero ir a Concórdia para conhecer o seu Ângelo e suas máquinas de costura!
    Grande abraço, seu Ângelo!
    beatriz, aqui do Ceará