GUIA IMOBILIÁRIO – Entenda o que é a Tabela Sacre

A tabela de nome estranho poderá ser a sua companheira durante muitos anos. Isso mesmo, quem deseja financiar imóveis tem essa escolha. Para entender melhor sobre a Tabela Sacre (Sistema de Amortização Crescente), pedimos para que você leia o artigo a seguir.

Após a leitura, o seu entendimento sobre a composição das parcelas do financiamento imobiliário será maior. Não perca essa oportunidade. Boa leitura!

Afinal, o que é Tabela Sacre?

Na hora de assinar o contrato do financiamento do seu imóvel, uma das modalidades que você pode escolher é a Sacre. O sistema é uma maneira de amortização da sua dívida, feita no momento de comprar a sua casa ou apartamento.

Como funciona?

No modelo Sacre, as suas prestações seguirão constantes por determinado período de tempo, corrigidas apenas pelo índice de correção apontado no contrato – IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado), por exemplo. Em seguida, quando esse período termina, o valor das suas prestações diminui, permanecendo constantes por mais um tempo e sofrendo correções somente pelo IGPM.

O interessante é que os valores das prestações vão diminuindo e, lá no final, você estará pagando mensalmente um valor menor, até quitar o imóvel.

Qual a diferença para as outras modalidades?

Além do modelo Sacre, os mais conhecidos são o SAC (Sistema de Amortização Constante) e o Price. No primeiro, as parcelas são fixas, mas os juros são menores no início e o abatimento fica menor ao final.

No Price, menos utilizado nos últimos tempos, os juros são compostos, ou seja, é o famoso juros sobre juros, alterando os valores das parcelas. Normalmente, é a forma que mais demora para a dívida ser quitada.

Por que escolher o Sacre?

Digamos que você leva as contas de casa na ponta do lápis, ou, pelo menos, não é de sair esbanjado por aí. No seu caso, o Sacre torna-se mais seguro, uma vez que as parcelas têm aspectos mais estáveis e você não paga tantos juros.

No começo, as prestações até são um pouco mais altas, contudo, a longo prazo, vale a pena, porque você estará pagando prestações menores. Além disso, o planejamento financeiro da família agradece.

Que tal um exemplo prático?

Depois das informações sobre o que é a Tabela Sacre, apresentamos uma situação prática, que você levará para o seu provável financiamento. Confira:

Digamos que você deu o valor de entrada para a casa dos seus sonhos (aconselha-se pelo menos 30%) e, na financiadora ou direto com a construtora, financiou o valor de 50 mil reais, com 20 prestações de 2,5 mil reais. Durante os próximos 20 meses, você pagará 2,5 mil reais + os juros, calculado pelo IGPM, por exemplo. Deste valor, uma parte serve para pagar os juros, e outra, menor, para abater o capital.

Se você pagar as parcelas em dia, as prestações irão abater mais do saldo devedor e os juros diminuirão.

Compreendeu a Tabela Sacre? As belas casas à venda no Uberaba, ou aquele apartamento no bairro dos seus sonhos, em sua maioria, podem ser financiados. E, antes de assinar o contrato, conheça qual é a modalidade de financiamento.

Em caso de dúvidas, não deixe de perguntar ao seu corretor de imóveis, no banco ou na construtora. Um advogado para verificar o contrato também é uma boa escolha.

Faça um bom negócio!

E aí, o conteúdo faz sentido para você? Curta nossa página no Facebook e siga nosso Instagram.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*